Auxílio e Controle do Tráfego Aéreo e Marítimo

A IACIT é uma das poucas empresas brasileiras a integrar os principais grupos de discussão mundial sobre planejamento e implementação de novas tecnologias relativas à evolução da gestão e performance do tráfego aéreo, como Grepecas (Grupo Regional de Planejamento e Implementação para as Regiões do Caribe e América do Sul), IGWG (International GBAS Working Group) e Comitê Técnico sobre SWIM (CT-SWIM), estabelecido pelo DECEA.  

A IACIT conta com um portfólio robusto que contempla soluções únicas na área de auxílio à navegação aérea e marítima. 

Auxílio e Controle do Tráfego Aéreo 

A IACIT é responsável pelo desenvolvimento de tecnologias e produtos exclusivos no Brasil como o DME 0200 e o GBAS 0100 CAT 1, oferecendo melhores subsídios para os operadores do sistema obterem informações precisas.

O DME 0200 é o primeiro a ser integrado no sistema de navegação DME/DME em implantação pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), cujo objetivo é apoiar a Navegação Baseada em Performance “PBN” (Performance Based Navigation) e servir como backup para a Navegação GPS. 

Além disso, na área de apoio à navegação e controle do tráfego aéreo, a IACIT desenvolveu sistemas de software para operarem junto à Rede de Meteorologia do Comando da Aeronáutica, como o sistema TEND-MET (Tendências Meteorológicas de Curto Prazo para Aeródromos), que usa redes neurais artificiais para gerar informações de tendências meteorológicas de teto, visibilidade, ocorrência de rajadas, velocidade e direção do vento para um horizonte de até três horas para aeródromos, e o STSC (Sistema de Tempo Severo Convectivo), que identifica o volume ou área do espaço aéreo sob efeito de formações meteorológicas que possam apresentar risco às aeronaves em rota, permitindo monitoramento dos eventos severos e prevendo o seu deslocamento com projeção antecipada. Ou seja, são sistemas que dão apoio aos controladores de tráfego aéreo com previsões meteorológicas, garantindo maior segurança ao tráfego aéreo com o emprego de inteligência artificial e redes neurais. 

A IACIT posiciona-se de forma atuante na busca de soluções para a superação de desafios, como a presença de drones próximos a aeroportos, que tem sido um problema para a segurança da aviação. A empresa integra os trabalhos para identificar as melhores soluções para combater essas e outras ameaças que possam surgir e, nesse sentido, apresenta sistemas completos de sensoriamento, consciência situacional e bloqueio contra a incursão de drones não autorizados.  

Auxílio e Controle do Tráfego Marítimo 

No Auxílio e Controle do Tráfego Marítimo, um dos destaques é o Radar OTH 0100 - que detecta alvos na superfície marítima além do horizonte e é o primeiro sistema de segurança deste tipo desenvolvido, instalado e em operação na América do Sul, além de ser um dos poucos existentes em todo o mundo. 

Esse sistema colabora com a vigilância marítima, com a detecção de embarcações que não transmitem sinal de AIS - Automatic Identification System (chamadas de não cooperativas ou ‘navios-fantasmas’) presentes a até 200 milhas náuticas, colaborando na segurança dos mares para coibir crimes como pirataria, contrabando de produtos, tráfico de drogas e pessoas. E preservar as riquezas de um país. 

O Radar OTH 0100 também é fundamental para a preservação das riquezas do país e monitoramento de sua Zona Econômica Exclusiva (ZEE), uma faixa que se estende por até 200 milhas náuticas, localizada para além das águas territoriais, e que cada país tem prioridade para o uso dos recursos naturais do mar e também responsabilidade por sua gestão ambiental.

Com 7,4 mil quilômetros de costa, o Brasil tem sob sua jurisdição o equivalente a 3,5 milhões de quilômetros quadrados de espaço marítimo, território que apenas o país pode se beneficiar economicamente e que, por conta da imensidade de riquezas naturais e minerais é chamado de Amazônia Azul. Navegação, pesca, turismo, geração de energia renovável e extração de petróleo e gás fazem a faixa oceânica ser essencial para a economia e proteger essa área é fundamental para a soberania do país.

Outro destaque é o RADH 0200, o Radar Oceânico da IACIT que emprega técnicas avançadas de processamento de sinais digitais visando obter informações intrínsecas do oceano, realizando o mapeamento das correntes marítimas, detecção de fenômenos ambientais como tornados e tsunamis e também contribuir com a vigilância marítima. 

Todas essas iniciativas demonstram por que a IACIT é uma grande aliada nessa importante missão de assegurar a eficiência no Auxílio e Controle do Tráfego Aéreo e Marítimo, agregando valor na entrega de sistemas que garantem a tranquilidade e a consciência situacional do que ocorre tanto no ar quanto no mar.

 

VEJA NOSSOS PRODUTOS